O Deus que abriu o mar ...

21:19


Eu havia seguido em frente, deixado de lado algumas dores e frustrações e sem perceber deixei sonhos e propósitos. Talvez a dor em sua constância, não foi capaz de notificar o erro que estava prestes a cometer.

Contudo, meu Pai, aquele, bondoso homem, que me ama mesmo sabendo de todas minhas imperfeições, resgatou e curou tudo no seu tempo! Eclesiastes 3 nunca fez tanto sentido quanto hoje. Nunca foi tão justificável, como ontem. Sim, vivi grandes experiências com meu Aba, porém cada dia é algo novo. Pude conhecer e compreender melhor aquilo já havia descido em meu coração.

Nossa mente é um caminho cheio de armadilhas, diante de grandes frustrações colocamos situações e emoções em uma gaveta, e por cinco anos, não foi diferente. Mantive engavetado dores e cicatrizes, talvez por erro alheio, talvez por meu próprio erro.

Quando aceitamos o que pessoas dizem de nós, renunciamos o que Deus nos apresenta, rejeitamos que somos o que Ele diz que somos. Não há passado, confusão ou desilusão.

E como um bom psicólogo, ou devo dizer o melhor? Me levou de carona para situações passadas, me mostrou que estava comigo, não me desamparou. Como um professor, me deixou passar pela prova, para que eu pudesse hoje compreender e levar adiante como lição para aqueles que estão vivendo o mesmo.


Sou prova, sou milagre. Por isso, lhe afirmo: Ele jamais esqueceu de você, ou de seu sonho. Bobo ou pequeno, grande ou impossível, o Deus que abriu o mar, realiza!

Leia Também

0 comentários

Twitter

Subscribe